quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Governo Federal assume obras do Ramal do Agreste



O Ramal do Agreste consiste na construção de 71 km, incluindo 42 km de canais, duas barragens, seis túneis com 16 km de extensão e obras viárias para o acesso aos canais. No Ramal, a água será captada em Sertânia, no Eixo Leste da transposição do Rio São Francisco, e transportada até Arcoverde. Lá, será colocada no Reservatório do Ipojuca. O empreendimento vai demandar um investimento estimado em R$ 1,3 bilhão.Em reunião ontem em Brasília, o presidente da Compesa, Roberto Tavares, e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, decidiram que o Ramal do Agreste será construído pelo Ministério da Integração Nacional. “O projeto de transposição de águas do Rio São Francisco tem a sua previsão de conclusão para o fim de 2015. Um dos fatores que contribuíram para o governo do Estado querer colocar a água dos poços nos primeiros trechos da Adutora do Agreste foi a atual estiagem que castiga o Sertão e Agreste. O período chuvoso do Sertão vai até o fim de agosto. Este ano, as chuvas foram poucas e muitas barragens do Sertão estão em colapso.As obras da adutora do Agreste começaram em junho último e os primeiros 70 quilômetros deverão ser concluídos até março do ano que vem

Nenhum comentário:

Postar um comentário